Reportagem: IndieLisboa – apontamento#1 – Musicbox Club Docs II: Diabo na Cruz

09May11

Texto por Carlos Miranda


A secção IndieMusic desta edição do Festival de Cinema Independente de Lisboa trouxe à sua programação uma nova série de documentários realizados a partir de concertos no Musicbox. O primeiro episódio desta segunda vaga de filmes retratou os Diabo na Cruz e a sessão contou com a presença do realizador Paulo Prazeres, que apresentou ao público o propósito e os contornos deste projecto, definindo-o como “uma espécie de híbrido entre o documentário e o video-concerto (…) onde se pode ver e ouvir os músicos de forma diferente.”

Desde logo se destaca a montagem bastante sólida e um recurso uma animação que recriar o cais do sodré e faz uma aproximação à entrada no Musicbox. A partir daí, assiste-se a cada tema do concerto intercalado com fragmentos de entrevistas que tiveram lugar em diversos locais peculiares da cidade de Lisboa. Em conversa descontraída, ficamos a saber que o objectivo dos Diabo na Cruz não passa por replicar o que já foi feito, e bem, nem tão pouco mover esforços se manterem dentro dos limites do bom gosto. Pelo contrário, procuram arriscar musicalmente, mesmo sabendo que nem sempre vão acertar. Definem-se como uma banda de rock cuja matéria-prima é a melodia e o imaginário de identidade portuguesa e pretendem de certa forma colmatar o hiato entre uma certa portugalidade esquecida e a música moderna. Falam ainda sobre um caricato episódio que sucedeu em Mondim de Basto, onde viram o seu concerto cancelado por um grupo de juventude católica que considerou o nome e as letras da banda demasiado profanos. Admitem ainda que, apesar de tudo, a cultura menos mainstream tem a ganhar com a crise, desabafam acerca duma sociedade que consideram virada para o consumo pelo consumo onde o mercado rege tudo e apontam a mudança na educação como uma solução incontornável. No meio de tudo isto assistimos ao desfile quase integral do seu álbum de estreia Virou! perante uma plateia que preencheu o Musicbox e onde não faltaram temas como Os Loucos Estão Certos, É tão Lindo, Casamento ou Dona Ligeirinha, que em pouco tempo ficaram no ouvido de muita gente.

A não perder nos próximos dias mais filmes desta série, todos na sala 3 do Cinema São Jorge: dia 9 – Pop Dell’Arte; dia 10 – DJ Ride; dia 14 – Dead Combo; dia 15 – Linda Martini.

Advertisements


No Responses Yet to “Reportagem: IndieLisboa – apontamento#1 – Musicbox Club Docs II: Diabo na Cruz”

  1. Leave a Comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: