Concerto: Messer Chups @ Musicbox

07May11

6 de Maio, Musicbox, Lisboa
Texto por António Matos Silva/ Fotografia [de arquivo] por Dany Veloso


Ponto #1: o público da capital consegue ser dos piores públicos deste país. Quem foi para ver Messer Chups, soube respeitar a banda; quem foi para mamar cervejas, dançar como se estivesse agarrado a um varão de strip, levou com cotoveladas e copos de cerveja em cima com toda a justiça. Mas, da próxima, fiquem lá fora.

Ponto #2: como é que o rapaz conhecido como One Man Hand foi parar ao palco do Musicbox? Pelo que o próprio deu a entender, foi através de uma votação, o que me faz depreender que o rapaz tem uma data de amigos no Facebook. O número à la Legendary Tigerman está guardado para quem sabe o que faz; tocar o mesmo riff sete vezes por cima de uma bateria programada, em que pouco mais mudava a não ser a letra, não é fixe nem tem «power». Como me disseram a certa altura «quem toca sozinho ou é muito bom, ou toca tão mal que ninguém quis tocar com ele». Infelizmente foi o segundo.

Ponto #3: a baixista dos Messer Chups, também conhecida por Zombie Girl, é a prova viva de que a Rússia não é só vodka. Esta Katy Perry em versão matrioska não canta nada, mas toca que se farta e é linda como poucas. Infelizmente ontem tocou muito vestida.

Ponto #4 e seguintes: tivemos que esperar e muito pela subida ao palco do Musicbox do trio que tem vindo a perpetuar a frase “da Rússia com amor e muita festa”. Mas valeu a pena: os Messer Chups são uma das bandas revivalistas mais interessantes e capazes dos últimos dez anos e ontem souberam mostrar o porquê desta minha afirmação convicta.

Com um surf-rock sem merdas (mas com demasiada pose…), debitaram até não haver mais por onde tudo o que são modinhas dos anos 60 e 70, capazes de fazer qualquer trambolho lançar-se num twist desenfreado. Muito bem apoiados por projecções de autênticos filmes B de culto como “A Múmia” ou “A Criatura do Lago”, não demoraram a fazer do Musicbox o fim do mundo em cuecas. O incrível é que ele veio da Rússia (e não foi nuclear), mas parecia ter vindo da América. Cheio de efeitos bonitinhos que fazem lembrar e apetecer o tempo quente, mas que não precisa de grandes artifícios para além de unhas para dominar uma guitarra e capacidade para manter as variações de ritmo sem se sair dele.

Por todo o lado – e vestidos como mandam as regras da época –, o público não se cansava de abanar as ancas, bater palminhas, assobiar… Tudo o que serve para provar que os Messer Chups se podem sentir tão em casa como nós e que estávamos totalmente contagiados pela música. Infelizmente, não levámos com muito mais que dois obrigados da parte de Oleg Gitarkin e um acenar papal de Zombie Girl. Mas em contrapartida, levámos com uma hora e picos de uma técnica incrível – grande solo de bateria –, uma versão do genérico de James Bond, outra de Angelo Badalamenti (ainda não descobrimos quem matou Laura Palmer...) e ainda outra de Enio Moriconne.

Podíamos pedir mais? Podíamos e pedimos. A boa disposição ia reinando de forma geral – fora alguns erros de casting no meio público e flashadas na cara que hoje vão fazer de muita os emplastros mais badalados do Facebook – e não fosse a hora avançada provavelmente a vontade de surfar na crista da onda (sou dado a piadas forçadas) tinha-se mantido por muito mais tempo. E isso deve-se, sem dúvida, à boa-disposição que a música saída de uma máquina do tempo dos Messer Chups soube instaurar. Com sorte a próxima aparição não vai demorar e com outra grande sorte, será num local ainda maior.

No final, os sorrisos eram gerais, perante uma actuação imaculada e uma técnica irrepreensível, em que não faltaram mamas, zombies, Frankenstein e outros monstros. Mas foi pena que ninguém do Grease tenha decidido subir ao palco.

Advertisements


No Responses Yet to “Concerto: Messer Chups @ Musicbox”

  1. Leave a Comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: