Concerto: Black Bombaim + Notorious Hi-Fi Killers @ Porto

17Apr11

15 de Abril, Hard Club, Porto
Texto por André Forte / Fotos por Ana Beatriz Rodrigues


Os Black Bombaim levaram os seus colegas de split britânicos a conhecer o nosso pequeno país e, já que estavam nestas coisas de andar de norte a sul (neste caso, ao contrário), aproveitaram para apresentar o registo recentemente editado com os selos da Lovers & Lollypops e da Noisestar.

Este foi, também, o mote que levou os minhotos a estrearem-se no Hard Club do Porto e a ajudar na demolição psicológica da sala 2, iniciada pelos Notorious Hi-Fi Killers, pela sua ampla abordagem à música surf e pelas milhentas utilizações do reverb na guitarra.    

A música dos ingleses é localizadora: tem a capacidade de nos colocar nos sítios onde sempre imaginámos ouvir estas variações do rock. Desde o stoner de Palm Desert, na Califórnia, a um country menos folclórico, como porventura se deve ouvir em Austin, no Texas, sem esquecer o cheio de ondas, de trémelos e reverbaçãos surf, do costa do Pacífico dos Estados Unidos.

E se esta característica é desconcertante, a capacidade de a alinhar na perfeição, utilizando o psicadelismo dos efeitos na guitarra como ponto de ligação de toda a actuação, tornando-a fluida e completamente alucinada.

Não mais banal é o baterista dos britânicos, de tarola no meio, timbalão de chão de cada lado, pedal duplo e praticamente ambidestro na utilização destes. Aliás, as descrições são inúteis quanto baste, nesta situação. Seria ver para crer, que, só pela disposição da bateria, o senhor é o one-man-show.

Para se despedirem do palco portuense, os Notorious Hi-Fi Killers recorreram à mais longa e exploratória You’re Going to Be Free, que partilham no split com os barcelenses, para colocar a tónica na sua actuação, de voz completamente perdidas no instrumental denso e cheio de groove.

A música do power-trio Black Bombaim já não é estranha por estes lados. E não é, de forma alguma, muito diferente do roteiro turístico dos Notorious Hi-Fi Killers. No entanto, a sua geografia é muito mais constante – nunca monótona. De riff em riff, discípulos de Tony Iommi dos Black Sabbath e de Al Cisneros dos OM e dos Sleep, os barcelenses descrevem-nos um longo deserto, cujas paisagens ultrapassamos ao ritmo do incansável baterista Senra.

Durante quase uma hora, os Black Bombaim agrediram a plateia com as suas viagens espaciais de sábado, ou de sexta à noite, e conseguiram ter energia suficiente para ainda voltar e tocar um avassalador encore de meia hora e como aconteceria nos bons e velhos tempos: imprevisto e imprevisível.

Advertisements


One Response to “Concerto: Black Bombaim + Notorious Hi-Fi Killers @ Porto”

  1. 1 du

    Black Bombaim deram um concerto excelente, a corresponder às expectativas. Já quanto aos Notorious Hi-Fi Killers não posso dizer o mesmo, infelizmente. Não os conhecia, e apesar de começarem bem (as primeiras 5 músicas) o resto foi mauzinho o suficiente para não ter visto o concerto todo. Valeu pelo baterista, fantástico!


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: