Três por Três: Bye Bye Bicycle (2011), TV On The Radio (2011) e Poly Styrene (2011)

09Apr11

Como esta é a primeira vez que publicamos um Três por Três, há sempre uma obrigação de clarificar qual o seu propósito e o que é que vos vai oferecer. Ora, é muito simples: o Três por Três vai acontecer, numa primeira fase, de três em três semanas e falar-vos de três álbuns diferentes e recentes de uma forma sucinta. E como as semanas não são estáticas, ainda vos vai pôr a par do que é que se avizinha, a nível de registos discográficos, até ao próximo artigo. Claro, quando não houver novidades fresquinhas, vamos falar das que ainda podem gozar desse estatuto.

As curtas críticas serão clarificadas com uma pequena pontuação de 0 a 5, sendo 0 um “desinteressante”, daqueles que nem vale a pena perder tempo, e 5 um “imperdível”, que fale por si. Mas o melhor é ver como vai funcionar.

Ora, deixemos as apresentações e passemos às acções:

Bye Bye Bicycle – Compass (2011, Fabulous Generation) 2.5/5

Os Bye Bye Bicycle têm a lição bem estudada. Não é por acaso que se fizeram à new-wave com a vontade de pôr a dançar toda a gente como os New Order apontaram fazer durante os anos 80, com as baterias bem compassadas e guitarras ritmadas e estridentes. Melhor, decidiram fazê-lo com a vontade mais celestial dos teclados etéreos, típicos da disco. Há, claro, baladas, um saxofone ocasional… o pacote completo, portanto. O resultado não é novidade para ninguém, mas quando se usa uma fórmula segura, sabe-se qual vai ser a sua eficácia à partida. Se alguém conseguir não mexer os pés a ouvir Compass, bem que pode avisar. AF

TV On The Radio – Nine Types of Light (2011, Interscope) 4/5

Nine Types of Light é mais um registo à moda dos TV On The Radio:de batidas dançáveis em riste e com muitas camadas de sintetizadores a sobreporem-se à matéria orgânica da banda, é um álbum que se estranha – mas que tem todos os ingredientes para se entranhar. Na mesma linha de Dear Science, joga com a estranha dualidade das músicas eternamente candidatas a hinos pop (Will Do), em oposição às menos imediatas e nem por isso menos bem conseguidas, que ganham em pormenores (New Cannonball Run). Uma vez mais e até ver, Tunde Adebimpe, David Sitek e companhia não falharam no resultado. Vantagens de se fazer música lá do género de música em que os TV On The Radio se inscrevem: ganha-se sempre quando se está num campeonato sozinho. AF

Poly Styrene – Generation Indigo (2011, Future Noise Music) 2/5

Poly Styrene já é uma veteraníssima da música popular, graças ao nome que construiu como vocalista dos históricos X-Ray Spex. A solo, em Generation Indigo, trouxe o que aprendeu no punk para o seu electroclash, que determina o andamento do álbum na sua maior parte. Trata-se de um conjunto de fórmulas que resultaram na perfeição com a música de dança, mas que acaba por se tornar repetitivo ao longo da audição – salvas as incursões pela dub, verdadeiras lufadas de ar fresco ao longo do registo, e que apontam um caminho a seguir. Já passaram 30 anos desde que o Poly Styrene se açambarcou de um pedaço da história do rock, ainda nos X-Ray Spex; Generation Indigo demonstra que, se calhar, nem sempre é bom tentar acompanhar o andamento da música popular. AF

 

— Agenda de edições —

11/12 de Abril

Elbow – Build A Record Boys! (Fiction)
IconAclass – (Deadverse)
The Kinks – The Kinks, Kinda Kinks, and The Kink Kontroversy (Hip-O Select / Sanctuary)
Joan As Police Woman – The Deep Fields (PIAS)
Low – Com’on (SubPop)
Thursday – No Devólucion (Epitaph)
TV On The Radio – Nine Types of Light (Interscop)
Ty Segal – Ty Rex (Goner)
Young Widows – In and Out of Youth and Lightness (Temporary Residence)

16 de Abril – Record Store Day

18/19 de Abril

Bonnie ‘Prince’ Billy & Matt Sweeney – Must Be Blind (Domino)
I’m From Barcelona – Forever Today (Mute)

26 de Abril

Antony & the Johnsons – Swanlights EP (Secretly Canadian)
Black Mountain – Rollercoster (Jagjaguwar)
Explosion in the Sky – Take Care, Take Care, Take Care (Temporary Residence)
Graviton – Massless (Translation Loss)
of Montreal – thecontrollersphere EP (Polyvynil)
Times New Viking – Dancer Equired (Merge)

Advertisements


2 Responses to “Três por Três: Bye Bye Bicycle (2011), TV On The Radio (2011) e Poly Styrene (2011)”

  1. 1 António Matos Silva

    só é pena que os TOTR teimem em jogar o mesmo campeonato, só porque é seguro. ou, do outro lado da moeda, que não apareçam mais bandas com vontade de lutar pelo título que pertence ao sitek e companhia. o (melhor) campeonato dos TOTR fechou por falta de inscrições. e é uma pena.

    boa iniciativa, de resto :)


  1. 1 Três por Três: Sunflare (2011), Bohren & Der Club of Gore (2011) e Beastie Boys (2011) « Ponto Alternativo

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: