Concerto: Hounds of Hate @ Coimbra

25Mar11

23 de Março, Sala Arte À Parte, Coimbra
Texto por André Forte

Com o atraso da praxe e com alguma inquietação a percorrer as mesas da Sala Arte à Parte, os Hounds of Hate começaram a noite com um prenuncio do que iam fazer ao longo dos cerca de quarenta minutos da sua actuação, inserida numa mini-digressão nacional, iniciada na quarta-feira, no Lounge de lisboa.

Perante um plateia com pouco mais de meia centena de pessoas, todas de olhos focados no pequeno estrado, os londrinos, em formato duo, absorveram toda a atenção da plateia com a sua música de construção faseada e ambiente claro, a contrastar com a escuridão imposta pelo apagar dos candeeiros da sala.    

Contraste que não se revelou o único durante a actuação dos britânicos, que proporcionaram um ambiente de dualidades. Iniciando cada fase com uma batida mesmo à medida de um beat de hip hop, as músicas adquiriam forma consoante os Hounds of Hate iam acrescentando sons e camadas de loops, numa dança bem coreografada e sem hesitações na procura do sintetizador perfeito para dar a ambiência mais psicadélica do dub ou o processador em que as suas influências mais house corressem mais fluidamente. Os movimentos constantes dos dois britânicos revelavam o outro lado do espelho da Sala Arte à Parte, em que os momentos de maior actividade se centravam na lentidão exacta de enrolar cigarros e de os fumar.

Numa incessante luta contra o silêncio imposto na audiência a troco da sua total atenção na prestação dos músicos, apesar da baixa decibelagem com que estavam a tocar, os Hounds deram uma actuação também ela silenciosa e completamente seguida, em que o diálogo com o público foi feito somente com a precisão das suas mãos no manuseamento dos quatro sets de instrumentos que tinham à sua frente. Ainda se esboçou uma tentativa de aplaudir a actuação, mas os britânicos não deram espaço para que se o ambiente de concentração que reinava na baixa de Coimbra.

Por alguma razão se há-de dizer que Coimbra é a cidade dos estudantes, nem que seja pelo ambiente de perfeita concentração proporcionados por um espaço como a Sala Arte à Parte, em que as condições exigem um imenso silêncio quase total para que se possa perceber claramente a música. Por sorte, ontem foi a noite dos Hounds of Hate, académicos bem letrados no dubstep mais silencioso e ambiental possível e bons discípulos de Hype Williams.

No fim, em perfeito entendimento, a plateia rompeu num curto mas assertivo aplauso, anuído pelo duo londrino como quem diz, simpaticamente, que não haveria mais durante aquela noite. Haverá mais hoje em Leiria e amanhã no Porto, para quem estiver mais sedento de ódios.

Advertisements


One Response to “Concerto: Hounds of Hate @ Coimbra”


  1. 1 A Filho Único tem descendência rica: Hype Williams, Evan Parker e muitos outros « Ponto Alternativo

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: