Concerto: Antichthon + Daemogorgon + Hate Disposal @ Coimbra

23Feb11

18 de Fevereiro, States Club, Coimbra
Texto por André Forte / Fotos por Filipe Gomes

Na sexta-feira, Coimbra foi uma pequena cidade metálica na noite em que os locais Antichthon foram os anfitriões para uma “festa de despedida,” digamos assim, do seu primeiro álbum. Já com o estúdio em mente, os conimbricenses encabeçaram um certame de concertos que, gradualmente, se foi afundando na negritude dos riffs do black metal perante um States Club bem composto.   

Os primeiros a pisar o palco foram os Hate Disposal, com o seu death metal adornado pela gratuitidade do trash. Com o mínimo essencial para uma banda de peso, isto é, baixo, guitarra e bateria com a ajuda da já típica voz possante, conseguiram mobilizar uma ainda pequena camada do público, que, claramente, tinha ideias fixas e outros projectos, ou concertos, em mente.

Não obstante, em palco o quarteto de pombal deixou todo o suor que tinha, sempre com um omnipresente baixo, empunhado por uma rapariga, a representar o género feminino no palco, cada vez menos estranho a estes géneros de pelo na venta, que segurava a música enquanto o guitarrista, um assumido fã de Dave Mustaine e dos seus Megadeth (ou não tivesse uma t-shirt da banda vestida).

Mas foi com a subida ao palco do States dos vimaranenses Daemogorgon que nos vimos transportados para a dimensão do metal, onde os concertos são aplaudidos com mãos no ar a formar entusiasmados cornos e onde as longas cabeleiras abundam, dando o headbang lugar ao windmill. Aliás, windmill foi mesmo o movimento de ordem dos nortenhos, que, do guitarrista, ao vocalista, passando pelo baterista, era prática normal no estrado.

Mais do que normal, era uma prática necessária ao death metal dos Daemogorgon, que aqui e ali pendia para melodias mais típicas do black metal. E, mesmo longe de casa, a audiência já respondeu mais familiarmente à presença deste quarteto.

No entanto, foi para dizer um “até já” aos Antichthon que cerca de uma centena de pessoas compareceu no States e bem que valeu a pena. Num sítio de som difícil como o espaço de Coimbra, nada propício a banda mais técnicas, onde cada pormenor é importante, os conimbricenses estavam claramente num território difícil, mas nada que os impedisse de tocar Through The Rupture of Dimensions do princípio ao fim e ainda presentear o público com uma versão de Curse You All Men dos Emperor e ceder a um pedido de encore com mais uma interpretação, desta feita de Darkthrone.

Dentro do perceptível, dentro das imensas camadas de som que o metal sinfónico dos Antichthon produzia, foi um concerto sem mácula, cheio das maravilhas de uma juventude já tão boa no que faz. E poder-se-ia destacar o baterista, pela sua técnica e pela sua performance, mas simplesmente não seria justo para os restantes quatro membros em palco. Justo é dizer que as expectativas ficam altas para o sucessor do primeiro álbum destes rapazes.

Advertisements


2 Responses to “Concerto: Antichthon + Daemogorgon + Hate Disposal @ Coimbra”

  1. Obrigado pelas palavras e pela critica aos concertos!

    Apenas um pequeno reparo:

    O ultimo tema tocado por Antichthon foi uma cover de Darkthrone e não de Behemoth. Daemogorgon é que fizeram cover de behemoth.

    Horns up!


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: